Início Notícias Marcas

Under Armour apresenta reforços

A marca desportiva de calçado e vestuário está na ordem do dia graças ao lançamento de uma nova linha de sportswear, que procura apelar a um público mais mainstream, e à assinatura de um novo acordo de parceria com a Kohl’s.

Conduzida pelo novo diretor criativo Tim Coppens, a Under Armour Sportswear – que deverá ser reduzida às suas iniciais (UAS) – vai ser lançada este outono e, ao que tudo indica, vai ser mais elegante do que as atuais linhas de sportswear da marca (ver Nova linha, novo designer). Esta investida integra o plano estratégico do grupo que visa alcançar mais clientes em três áreas distintas: canais, categorias e geografias. E, embora os detalhes específicos sobre a nova marca ainda sejam escassos, a Under Armour garante que esta não será uma linha athleisure. «A UAS não é apenas uma jogada de categoria ou de distribuição, trata-se de trazer um novo consumidor para a marca Under Armour», revela o CEO Kevin Plank ao portal Just-Style. «A UAS trará uma voz jovem, fresca e moderna ao sportswear e vai refletir os insights que ganhámos como marca de performance, agora aplicados ao guarda-roupa de todos os dias», acrescentou.

A Under Armour revelou anda que a linha terá uma distribuição premium no retalho, bem como num grupo limitado e seletivo de boutiques. Não obstante, segundo a empresa, a UAS tem os consumidores nativos digitais em mente e, por isso, apesar de estarem a ser assinadas estas parcerias no retalho, a marca vai assentar numa oferta direta ao consumidor.

Plank afirmou também que, com a nova marca, a Under Armour quer chegar ao local de trabalho, sugerindo que a linha pode vir a ser uma solução mais casual e confortável para o workwear. Considerando as declarações do CEO, a absorção, o controlo de humidade, a elasticidade e a resistência às lavagens deverão ser algumas das mais-valias da UAS. Susan Anderson, analista da FBR & Co, acredita que a nova linha vai contar com a tecnologia de ponta da Under Armour de forma a ganhar quota no mercado do vestuário para o quotidiano.

John Kernan, analista da Cowen, concorda. «Com a Nike e a Adidas a participarem ativamente e a gerarem consideráveis volumes nos seus segmentos de sportswear, o lançamento da Under Armour e o respetivo desenvolvimento da variante lifestyle vão ajudar a empresa a aumentar a sua baixa quota dentro de uma oportunidade de mercado de 15 mil milhões de dólares [cerca de 13,4 mil milhões de euros]».

O acordo com a Kohl’s

Também incluído no plano da Under Armour para alcançar novos clientes está o acordo de parceria recentemente estbelecido com a Kohl’s – uma das melhores retalhistas para activewear. A partir de 2017, a marca vai estar à venda em 600 espaços Kohl’s e Plank explica que esta investida «não considera o canal, mas o consumidor» e vai ajudar a ampliar o raio de ação da marca junto do público feminino e dentro da Costa Oeste dos EUA. «Queremos chegar ao nosso consumidor, estar onde espera encontrar produtos Under Armour e vamos continuar a estabelecer parcerias com os retalhistas que nos dão a oportunidade de mostrar a marca Under Armour», acrescentou o CEO.

A Under Armour vende vestuário desportivo para grandes armazéns como Macy’s e Lord & Taylor e, por seu lado, as arquirrivais Nike e Adidas já vendem na Kohl’s.

A notícia dos planos de expansão da marca surge na mesma altura em que a Under Armour registou um crescimento de 28% nas receitas, para mil milhões de dólares, com margens brutas mais baixas e uma queda de 58% nos lucros, para 74,1 milhões de dólares, como consequência do aumento dos custos e da falência do cliente de longa data The Sports Authority. Apesar do deslize, a empresa anunciou um aumento da receita internacional, um sinal de que a marca está, lentamente, a expandir-se para fora do mercado norte-americano.

Tags:

Autor: Bárbara Matias

Fonte: