Início Notícias Vestuário

União traz força à Com-Prensa

Para melhor mostrar as suas competências na aplicação de acessórios e decoração ao vestuário, que inclui transferes em strass e vinil, corte e gravação a laser, estamparia digital, sublimação e serigrafia, a Com-Prensa está a apresentar coleções feitas em parceria com confeções nacionais.

A empresa fundada há 11 anos pelo casal Paula Cibrão e Raul Costa decidiu fazer uma nova aposta, apresentada, em primeira-mão, na Première Vision Accessories, em Paris, em fevereiro. «Falámos com meia-dúzia de fábricas, que prepararam uma pequena coleção cada uma, decoramos com os nossos produtos, fizemos os preços e vamos nós vender a peça completa», explicou Raul Costa, num artigo publicado na edição de fevereiro do Jornal Têxtil.

Givenchy, Kenzo, Calvin Klein, Karl Lagerfeld, Hugo Boss, Ana Sousa e Ferrache são alguns dos nomes para os quais a Com-Prensa trabalha. «O nosso slogan, que está até colocado nas faturas, é “Onde a qualidade Com-Pensa”», revelou Paula Cibrão.

O serviço ao cliente está no centro das preocupações da Com-Prensa desde o primeiro minuto, na altura em que trabalhava ainda a partir de uma garagem. «Comprámos uma prensa e começámos a prensar os transferes dos clientes. Começámos só os dois», contou Paula Cibrão. «Depois começámos a oferecer o produto também e a empresa começou a crescer. Pensámos sempre em diversificar, ter muita oferta para o cliente e apostar em visitar feiras internacionais para podermos estar atualizados», acrescentou. Uma estratégia que permite agora, garantiu Raul Costa, ter pouca ou nenhuma concorrência no mercado. «Existem empresas que fazem um bocadinho do que fazemos, mas nós somos como uma loja do cidadão: quando o cliente entra, tem cá tudo», sublinhou.

A quota de exportação direta está ainda em 6%, embora indiretamente ascenda a um valor bastante superior. França, Inglaterra e Espanha são os principais mercados da Com-Prensa, que tem crescido de ano para ano. «Em 2014 tivemos um volume de negócios de 1,45 milhões de euros, este ano só subimos 50 mil euros, para 1,5 milhões de euros, mas para o final de 2016 o nosso objetivo é aumentar para 1,7 milhões de euros», afirmou Raul Costa.

Para se preparar para esse crescimento, a empresa, que emprega 38 pessoas, tem investido constantemente em novas tecnologias – nos últimos anos fez investimentos na ordem dos 600 mil euros. Para 2016 e 2017, a Com-Prensa tem ainda preparados novos projetos de investimento, um deles no valor de 225 mil euros para a internacionalização, apoiado no âmbito do Portugal 2020. «Estamos também a avançar com um para a inovação, direcionado para comprar máquinas e para a qualificação de recursos humanos», adiantou Raul Costa.