Início Notícias Marcas

Venda da Tiffany à LVMH em risco

O grupo francês de artigos de luxo quer rever os termos do acordo para a compra da Tiffany&Co, numa tentativa de baixar o preço. Em causa está a deterioração das condições de mercado devido à pandemia e à agitação social nos EUA.

Bernard Arnault

O LVMH, detentor de marcas como a Louis Vuitton e a Dior, quer rever os termos do acordo para a compra da Tiffany & Co, um negócio avaliado em 16,2 mil milhões de dólares.

Em causa está a deterioração do mercado dos EUA, provocada pela pandemia de Covid-19, e ainda a grave agitação social que se vive no país, na sequência da morte de George Floyd.

Bernard Arnault, presidente do grupo de artigos de luxo e o homem mais rico de França, avançou em novembro para a compra da joalharia, mas estará agora a estudar a maneira para reabrir as negociações numa tentativa de baixar o preço negociado de 135 dólares por ação, segundo avança a Reuters.

O conselho de administração do LVMH reuniu esta semana para discutir o impacto potencial da pandemia «nos resultados e perspetivas da Tiffany & Co».

Apesar de não ter dado mais detalhes sobre o que pretende, o grupo francês garantiu que não está a comprar ações da joalharia americana em mercado aberto. Contudo, não está clara qual será a estratégia do LVMH para garantir um corte no preço, avançaram diversas fontes à Reuters.

A compra da Tiffany & Co pelo grupo francês estava em cima da mesa desde outubro passado e, a concretizar-se, será uma das maiores aquisições de sempre do grpo de artigos de luxo.

Com esta aquisição, o LVMH expandiria o negócio na área da joalharia, onde já constam marcas como a Tag Heur e a Bulgari, adquirida por 5,2 mil milhões de dólares em 2011, e aumentaria a sua exposição ao mercado norte-americano, o segundo do grupo logo atrás do asiático.

A Tiffany & Co, com sede em Nova Iorque, foi fundada em 1837, fechou o ano de 2018 com vendas de 4 mil milhões de euros e emprega mais de 14 mil pessoas. A empresa de joalharia deverá divulgar os resultados trimestrais no próximo dia 9 de junho.