Início Notícias Vestuário

Vestuário com efeito crítico nos recursos hídricos

Um novo relatório, elaborado pela plataforma de divulgação ambiental CDP, revela os sectores que mais impacto têm sobre os recursos hídricos a nível global e a indústria de vestuário consta nos nomeados com efeitos críticos.

[©Pixabay]

A CDP apresentou o Water Watch: Water Impact Index, um relatório que desvenda os sectores mais poluentes e que recorrem ao uso intensivo de água e combustíveis fósseis. O vestuário é considerado um dos que tem maior impacto nos recursos hídricos a nível mundial com base numa avaliação de mais de 200 atividades industriais.

O Water Impact Index é uma ferramenta projetada para investidores e credores de modo a que estes possam avaliar o impacto potencial das respetivas carteiras em termos de recursos hídricos e segurança hídrica. Este indicador pode também ser usado pelas empresas que queiram perceber o impacto que têm nos recursos hídricos nas diferentes partes do negócio e nas cadeias de aprovisionamento.

Segundo fontes académicas cientificamente reconhecidas pela indústria, esta ferramenta avalia o impacto de cada atividade industrial em matéria de água nas diversas etapas da cadeia de valor e permite colmatar a lacuna de dados face aos esforços das instituições financeiras para entender e abordar a própria exposição ao risco do uso intensivo de água. Os sectores têxtil e vestuário, o cultivo de algodão, a pecuária e a extração de petróleo, gás e minérios estão entre as indústrias com maior potencial de impacto nos recursos hídricos.

Com a possibilidade de ter acesso a este tipo de dados, a CDP espera fornecer ao mercado as informações necessárias que para que este possa atuar com segurança hídrica, uma área que a plataforma de divulgação ambiental considera ter ficado aquém de outras questões ambientais como as mudanças climáticas.

[©Unsplash]
«Alcançar um futuro com segurança hídrica exigirá uma transformação completa da nossa economia global e são necessárias ações urgentes. Para ter sucesso, as empresas responsáveis ​​pelos maiores impactos sobre os recursos hídricos devem transformar os seus modelos de negócio, produtos e práticas de forma a desvincular a produção e o consumo do esgotamento dos recursos hídricos», afirma Cate Lamb, diretora global de segurança hídrica da CDP, ao Just Style.

Adam Black, diretor de ESG – Environmental, Social and Governance, reconhece, todavia, os desafios inerentes à monitorização dos dados. «Vemos o Water Watch como uma ferramenta valiosa para filtrar com eficiência o nosso portfólio quanto ao impacto da água e identificar as exposições de empresas específicas através das quais podemos procurar envolver-nos ainda mais com esses riscos. Procuramos usar a ferramenta para informar do nosso trabalho e continuar a colaborar com a equipa da Water de forma mais ampla como membro da CDP», explica.

Anteriormente, o relatório da Water Witness International tinha já sugerido que a indústria de vestuário está a competir com as comunidades locais e com a natureza pelo acesso aos recursos hídricos escassos em África e, em alguns casos, as necessidades das fábricas são mesmo priorizadas em relação aos direitos humanos.