Início Arquivo

Vestuário português continua aposta em Moscovo

Desde o passado dia 7, seis empresas portuguesas de vestuário, a Flor Têxtil, Impetus Portugal, Lago Rodrigues, Maconde, Novais Sousa e Santix, apresentam sete marcas de vestuário na 3ª edição daCPM: Impetus, Gianfranco, GFR Sport, Shelter, Maconde Contemporary, Sousa e Santix. Esta participação foi promovida, tal como em edições anteriores, pela Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confecção (ANIVEC/APIV), em parceria com o ICEP.  

Uma semana após a presença na SIMM, Semana Internacional da Moda de Madrid, a ANIVEC/APIV continua a aposta na internacionalização das marcas portuguesas de vestuário. Esta participação conjunta, insere-se no já referido projecto de internacionalização «Estratégias para o Mercado Global», resultante da parceria entre a ANIVEC/APIV e o ICEP, visando promover marcas portuguesas de vestuário, nomeadamente através de estratégias de comercialização mais agressivas, organização de desfiles eshow-rooms, participação diferenciada em feiras internacionais, assessoria de imprensa e consultadoria estratégica no plano comercial.

Na CPM, as colecções incluem os segmentoswomenswear,menswear,kidswear e acessórios, além de linhasbody/beach ehomewear. O segmento «Young Fashion» também estará presente outra vez, após o seu bem sucedido lançamento em Fevereiro 2004. Esta feira, organizada pela Igedo, tem demonstrado um dinamismo notável desde a sua primeira edição. Nesta 3ª edição estão presentes 670 marcas de 20 países, 11 pavilhões nacionais, e mais de 10.000 visitantes profissionais, o que contrasta bem com as 350 marcas de 17 países, e os 7500 visitantes na 1ª edição da feira, em Setembro de 2003.

As expectativas são optimistas, tratando-se de um mercado com grande apetência para o consumo. Segundo algumas estimativas, em 2003 havia 10 milhões de russos com poder de compra suficiente para consumir moda europeia, e que em 2005 poderão representar 20 milhões. Estudos recentes, apontam para o facto de aproximadamente 10% da população das grandes cidades como Moscovo e São Petersburgo disporem de rendimentos mensais médios superiores a 3.000€, o que é um bom indicador do potencial de mercado existente.

Ainda no âmbito desta parceria institucional, e com o objectivo de consolidar o esforço que tem vindo a ser desenvolvido com as participações na CPM, a ANIVEC/APIV pretende estabelecer umshow-room permanente na Rússia, que possa constituir um ponto de difusão e apoio permanente às marcas portuguesas de vestuário que pretendam apostar activamente naquele mercado.