Início Arquivo

VF Outdoor multada em $207500

O retalhista VF Outdoor vai ter de pagar 207500 dólares (quase 170 mil euros), após ter sido multado pela Agência de Protecção Ambiental (EPA, na sigla original) dos EUA por alegações relacionadas com os seus produtos. A empresa, sediada em San Leandro, na Califórnia, tem de pagar a multa por ter feito alegações não comprovadas cientificamente em mais de 60 produtos, onde apresenta como certas a «protecção anti-microbiana» e inibição do crescimento de «bactérias que causam doenças» – uma violação do Federal Insecticide, Fungicide and Rodenticide Act (FIFRA). Os produtos, vendidos sob a marca The North Face by VF Outdoor, foram encontrados on-line e na loja The North Face em São Francisco e levaram a EPA a levantar uma queixa contra a VF Outdoor em 2009. «A EPA vai tomar acções decisivas contra as empresas que fazem alegações de saúde não comprovadas», afirmou o administrador regional da região Pacífico Sudoeste da EPA, Jared Blumenfeld. «A não ser que estes produtos estejam registados junto da EPA, os consumidores têm pouca ou nenhuma informação sobre se as suas alegações são precisas», acrescentou. A autoridade da EPA para avaliar as infracções está vinculada no FIFRA, que exige que as empresas registem produtos com pesticidas na EPA antes de fazerem alegações sobre a capacidade de controlar germes ou patogéneos. A agência acrescenta que, embora os produtos The North Face incorporem compostos anti-microbianos à base de prata registados na EPA para os proteger da deterioração, os mesmos nunca foram testados ou registados para proteger os consumidores contra bactérias, fungos e bolor. «Vemos cada vez mais produtos direccionados para o consumidor a fazer várias alegações de propriedades anti-microbianas», referiu a directora-associada da divisão de ecossistemas da região Pacífico Sudoeste da EPA, Katherine Taylor. «Quer isso envolva calçado, auscultadores ou artigos para o lar, a EPA leva muito a sério estas alegações não consubstanciadas», concluiu. De acordo com o FIFRA, os produtos que alegam matar ou repelir bactérias ou germes são considerados pesticidas e têm de estar registados na EPA antes da sua distribuição ou venda. A Agência não regista um pesticida até este ter sido testado para mostrar que não acarreta riscos pouco razoáveis quando usado de acordo com as instruções da marca.