Início Arquivo

Viagem pelas novidades da Techtextil

Dizer que os têxteis técnicos são os têxteis do futuro, ou que são os têxteis inteligentes, é, no mínimo, redutor, e até preocupante. Afinal, inteligentes são todos os têxteis trabalhados no presente a pensar no futuro, sejam técnicos ou não. E depois, o futuro, pelo menos o nosso, embora com muito menos têxteis, vai certamente abarcar muitos outros para além dos técnicos… De qualquer modo, as tecnologias, as valências e as capacidades que os têxteis técnicos encerram dentro de si são verdadeiramente assombrosas, face ao dito têxtil normal. E, neste sentido, a recente Techtextil/Avantex 2005 foi uma janela aberta sobre esse mundo onde a ficção científica se cruza, de forma mais ou menos perfeita, com a realidade industrial.

Mas três dias de feira foi muito pouco para apreciar convenientemente as tecnologias, processos e/ou produtos mostrados por 1.103 expositores, sobretudo quando ainda não se podia, nem se queria, perder algumas das apresentações dos simpósios dos dois certames, que decorreram em paralelo. Se, a tudo isto, ainda juntarmos os 14 expositores nacionais, um número recorde face à nossa dupla habitual – Endutex e Cordex – essa missão é definitivamente impossível… Aliás, a Endutex e a Cordex deixavam-nos a pensar que era indispensável ter o factor X para ir à Techtextil, e sobretudo para aí ter sucesso. O que, todavia, não é verdade, nenhum dos novos expositores tem qualquer X – Artefita, Filkemp, LMA, ERT, Coltec, Lousafil, Alta Visibilidade, Dacon, MTP, Segurvest, Citeve e Universidade do Minho – e, quanto ao seu sucesso, foi de tal forma visível, audível e palpável, que todos já “estão” na Techtextil/Avantex 2007.

Deste modo, fomos obrigados a seleccionar apenas algumas das novidades apresentadas por alguns dos expositores. Esperamos que gerem outras novidades que viagem também até à Techtextil/Avantex 2007.

ContiMetalflex

«Um parceiro ansioso por inovar». Foi assim que a ContiTech Elastomer Coatings se apresentou na Techtextil, usando como cartão de visita o ContiMetalflex – um material compósito elastomérico revestido com metal ou pigmentos de efeitos especiais e com uma superfície repelente à sujidade, que combina materiais flexíveis e propriedades resistentes ao uso e às intempéries. As aplicações são bastante vastas graças à utilização de diferentes pigmentos e materiais de reforço, para além da opção de poder-se variar os revestimentos. Em particular, trata-se de um material flexível, elástico, ignífugo, resistente ao rasgo e à deformação. Nem a radiação ultravioleta nem as temperaturas entre -20ºC e +120ºC deterioram o material. A ContiTech é uma divisão da Continental, um dos maiores fornecedores de componentes automóveis do mundo.

Multicorder

O novo Multicorder da Alma vem na sequência das tendências actuais da indústria, como a nova tecnologia dos pneus anti-furo, permitindo o processamento de todas as matérias-primas padrão no mercado e títulos de fio entre 940 e 2440 dtex (x 3). Durante o processo, os 3 fios singelos são torcidos separadamente no retorcedor MC-P. Depois de enrolados, são processados no retorcedor de cabos MC-C. Uma alimentação precisa e uma tensão de fio constante asseguram uma excelente qualidade. Esta nova tecnologia permite reduzir os custos de 10% até 45%.

Smart Carpet

A Vorwerk Teppichwerke, em colaboração com a Infineon, desenvolveu uma carpete que incorpora um sistema de orientação baseado na tecnologia RFID (identificação por rádio frequência). A Smart Carpet permite a pilotagem de robots controlados por computadores, tais como transportadores automáticos e robots auto-limpadores. Do exterior, esta carpete tem uma aparência anódina, como uma carpete tradicional. As etiquetas RFID localizadas na base a carpete servem para controlar o robot. Isto representa um avanço significativo em relação ao sistema precedente, que possibilitava apenas a pilotagem aleatória.

Schoeller-PCM

A Schoeller, pioneira em membranas flexíveis e em soluções avançadas como o acabamento 3XDRY e o tratamento NanoSphere, combinou o elevado conforto da membrana macia com a tecnologia Schoeller-PCM (material com mudança de fase) – que regula a temperatura. A empresa suíça apresentou na Techtextil, pela primeira vez, as correspondentes inovações em vestuário e calçado para desporto e motociclismo.

Excelle

A NSC Nonwoven desenvolveu um conceito revolucionário de carda, que vem assim responder aos elevados níveis de exigência da indústria dos não-tecidos. Esta carda foi especialmente concebida para uma mudança frequente de tipos de materiais, com consequentes rápidas mudanças das velocidades e das regulações. A Excelle apresenta elevados níveis de desempenho, sendo ao mesmo tempo de fácil utilização e manutenção.

Tenara

Embora tenha sido lançada na Techtextil 2003, os tecidos Tenara da Gore para arquitectura têxtil continuam a surpreender pela sua elevada resistência às intempéries e carácter translúcido. A Tenara consiste numa base de tecido obtida a partir de fio de PTFE de alta tenacidade, revestida por uma película de um polímero fluorado. Entre as suas propriedades notáveis destacam a sua resistência intrínseca à radiação ultra-violeta – não necessitando assim de nenhum revestimento anti-UV – e a sua natureza ecológica – não incorpora metais pesados, cloro nem materiais plastificantes.