Início Notícias Marcas

Vista Alegre avança para os têxteis

Quatro coleções de porcelana inspiraram as três écharpes e duas mantas que marcam a entrada da marca centenária no universo do Têxtil. A coleção, que segundo a Vista Alegre representa uma «evolução orgânica», usa fibras nobres como caxemira, lã virgem e seda.

[©Vista Alegre]

Os têxteis são o mais recente segmento da Vista Alegre e refletem alguns dos valores da marca, incluindo qualidade, design e luxo. «Uma evolução orgânica na paixão da marca pela arte e pela beleza, refletida agora em acessórios de moda e numa linha casa elaborados com a mais pura caxemira oriunda da Mongólia, combinada com os padrões inconfundíveis da marca», explica a Vista Alegre na sua página de Facebook.

As coleções de porcelana Duality, Ivory, Transatlântica e Amazōnia são a fonte de inspiração para o design das três echarpes e duas mantas. São «peças destinadas a surpreender esteticamente e a envolver quem as usa num conforto excecional», garante.

[©Vista Alegre]
A matéria-prima principal destes artigos é a caxemira (100% na manta Duality, 70% nas echarpes, onde é combinada com seda, e 63% na manta Ivory, onde é misturada com lã virgem), proveniente da Mongólia. «Nesse terreno remoto, acidentado e com um clima difícil, a Vista Alegre obtém o fio das cabras que será́ convertido na caxemira de maior nobreza. Um tecido raro e exclusivo, fruto de um longo processo de pastoreio, de recolha e de transformação manuais», revela.

A recolha da fibra obedece a princípios de sustentabilidade, sublinha a marca, que adianta que «através deste projeto, a Vista Alegre participa na melhoria da qualidade de vida e de trabalho da comunidade local, contribuindo para a manutenção de uma atividade ancestral que salvaguarda as espécies, a paisagem e a transmissão de conhecimento». Outro pressuposto é a qualidade. «Somente o material que corresponde aos mais altos níveis de excelência é utilizado no fabrico dos têxteis Vista Alegre», assegura.

Online a crescer

Esta coleção, que tem como rostos a fadista Ana Moura e Catarina Furtado, apresentadora e embaixadora da Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População, está já à venda nas lojas e online.

O comércio eletrónico, de resto, tem sido um dos impulsionadores do negócio, tendo registado no mês passado um crescimento de 188% face a novembro de 2019. «Em consequência das medidas impostas no âmbito da pandemia, o canal de retalho foi penalizado, verificando-se uma quebra das vendas nas lojas, materializada num decréscimo de 16% face ao período homólogo [de novembro de 2019]», indica a Vista Alegre num comunicado sobre os resultados de novembro.

[©Vista Alegre]
Ainda assim, acrescenta «em termos acumulados, o Grupo Vista Alegre atingiu um volume de negócios [no ano até] novembro de 99 milhões de euros, verificando uma quebra de apenas 6,8% relativamente ao mesmo período de 2019».

Conhecida pelo seu trabalho na área da porcelana, mas também no cristal e vidro, o grupo Vista Alegre, que detém igualmente a marca Bordallo Pinheiro, tem apostado em colaborações, sendo uma das mais recentes com a icónica modelo alemã Claudia Schiffer. A marca também já lançou peças com arquitetos, chefes, designers, escritores, músicos, artistas plásticos e casas de moda internacionais, como a Christian Lacroix e a Oscar de la Renta.