Início Notícias Têxtil

Vivobarefoot aposta na lã

Em parceria com a The Woolmark Company, a produtora de calçado britânica vai recriar dois modelos, incorporando a lã merino. Além disso, a Vivobarefoot planeia dividir as coleções a partir das matérias-primas utilizadas: fibras naturais, biológicas ou recicladas.

Galahad Clark e Asher Clark

A decisão, justifica a fabricante de calçado, irá ajudar a aumentar a transparência da empresa e a atingir o objetivo de usar 90% de materiais sustentáveis até 2020 e 100% até 2021.

Todos os pares de calçado da Vivobarefoot, fundada em 2012 por Galahad Clark, possuem uma sola ultrafina patenteada, resistente à perfuração e que protege o pé. A longo prazo, o objetivo da empresa é produzir os sapatos mais sustentáveis do mundo. Atualmente, é já pioneira por ter criado o modelo Ultra Boom, obtido a partir de biomassa de algas, e a gama Eco, com 50% plástico reciclado, incorporando 17 garrafas de plástico por par de sapatos.

No âmbito do esforço por parte Vivobarefoot para desenvolver calçado a partir de matérias-primas naturais, a empresa uniu-se recentemente à The Woolmark Company para recriar dois dos seus modelos de performance, juntando couro, liocel e lã merino devido à sua «performance natural incrível» e caráter sustentável.

Magna Trail

A marca Woolmark representa um compromisso entre produtores de lã, as marcas e os consumidores em relação à autenticidade e à qualidade da fibra e tem como missão unir, de forma transparente, os produtores à cadeia de aprovisionamento, de modo a levar os benefícios da performance da lã a todo o mundo.

A parceria terá um papel importante na gama de produtos fabricados a partir de fibras naturais da Vivobarefoot, incluindo na recriação de modelos populares como o Primus Knit e o Magna Trail. «Estamos longe da perfeição, mas estamos comprometidos e entusiasmados por dar mais passos rumo ao objetivo de criar calçado totalmente sustentável, que é mais saudável para os consumidores e para o planeta. Estamos sempre à procura de melhores materiais, e ao focarmo-nos em três novos grupos de matérias-primas, conseguimos posicionar os materiais certos no local certo para garantir a melhor performance, durabilidade, e, claro, para termos o menor impacto possível», explica o cofundador e diretor de design da Vivobarefoot, Asher Clark. «Quanto mais aprendemos acerca das características incríveis da lã, rapidamente percebemos que precisávamos de trabalhar com uma autoridade mundial da lã, a The Woolmark Company», acrescenta.

Além dos novos modelos em lã na coleção desenvolvida com fibras naturais, a Vivobarefoot também irá usar matérias-primas recicladas e biológicas no calçado onde os requisitos funcionais são diferentes. A gama de fibras biológicas será uma continuação do recém-lançado modelo Primus Lite II Bio, um dos primeiros sapatos do mundo fabricado a partir de plantas. O Primus Lite II Bio foi criado com mais de 30% de materiais derivados de plantas. Já a gama de fibras recicladas da Vivobarefoot contará com modelos como o Primus Lite, Primus Trail, Magna Trail, e Stealth, feitos em 50% com garrafas de plástico recicladas.

Asher Clark considera que «num mundo onde se presta cada vez mais atenção ao que se coloca nos corpos, as pessoas estão agora a olhar com mais cuidado também para o que usam e os efeitos que essas escolhas têm na sua saúde e na saúde do planeta. É entusiasmante. Esperamos fazer tudo para ajudar o planeta, com a ajuda dos nossos consumidores, colaboradores, parceiros e restantes marcas, enquanto continuemos na nossa viagem minimal de produção de calçado».