Início Destaques

Voltamos já!

Durante 11 meses, o Portugal Têxtil levou até si o que de melhor se fez na indústria têxtil e vestuário nacional, sem nunca descurar o que, tecido além-fronteiras, impactou no quotidiano de empresas e marcas portuguesas.

Agora, com as temperaturas a rondar os 40º, a equipa vai trocar, de 8 a 19 de agosto, a redação pela praia. Entre os banhos de mar e de sol, a sugestão passa pela releitura de alguns temas quentes de 2016.

A inovação mereceu muitas manchetes (ver O futuro está a chegar). Neste âmbito, foi dado um destaque muito particular às tecnologias wearable (ver A evolução natural dos wearables), bem como à impressão 3D (ver A revolução da impressão 3D).

A intervenção da Internet (ver Cinco eixos de mudança online) e das redes sociais (ver Marcas construídas em rede) no consumo e um retalho feito de experiências (ver O boom das experiências) e customização (ver Individualismo ao quadrado) foram outros temas na ordem do dia.

Pertinência sem surpresas, num tempo moldado pelas novas gerações: os criteriosos millennials (ver O quebra-cabeças do luxo), a geração Z (À conquista da geração Z), que clica 24 horas por dia e os pequenos ditadores de tendências Alfa (ver Do berçário para a moda).

Nos mercados e, em ano de Jogos Olímpicos, o Brasil foi referência e motivou a corridas em empresas e marcas (ver Febre olímpica). O país em convulsão política e social (ver Brasil em convulsão) mostra, ainda assim, elevado potencial no luxo (ver Brasil à lupa).

Dentro de portas, a resiliência e a capacidade de renovação do sector continuam a motivar os mais impressionantes relatos, que podem ser explorados na tag empresas. Já as marcas, esforçaram-se por mostrar que o “made in Portugal” é, também, a melhor companhia em tempo de férias.

O regresso do Portugal Têxtil está agendado para 22 de agosto, de baterias recarregadas a energia solar para uma rentrée que promete surpreender. Entretanto, não deixe de nos enviar sugestões e comentários para o email noticias@portugaltextil.com.