Início Notícias Retalho

Walmart apresenta soutien feito de cana-de-açúcar

A retalhista americana lançou o que afirma ser o primeiro soutien obtido a partir de cana-de-açúcar brasileira, como parte de uma parceria com a produtora de vestuário íntimo Gelmart International. A nova linha, batizada Kindly, surge como uma tentativa mais ampla de tornar a sustentabilidade acessível a todos.

[©Gelmart International]

O soutien lançado pela multinacional Walmart possui uma copa com mais de 80% à base de plantas, fabricado com cana-de-açúcar brasileira – uma inovação que permite à retalhista oferecer opções mais ecológicas. Deste modo, foi possível aliar acessibilidade, inovação e sustentabilidade ambiental com o desenvolvimento de uma mistura de poliamida reciclada, elastano e cana-de-açúcar.

A coleção lançada recentemente começou a ser desenvolvida há três anos, tendo sido submetida a várias etapas de teste e está agora disponível em 3.300 lojas Walmart e também online, com diversas opções de soutiens e underwear fabricados com materiais reciclados.

«Na Walmart, procuramos constantemente oportunidades de desenvolver produtos com um compromisso com a sustentabilidade. O nosso objetivo era desenvolver um soutien exclusivo feito com a mente no planeta e a Gelmart trabalhou incansavelmente para projetar uma inovação revolucionária para a categoria de íntimos que fornecesse aos nossos clientes uma copa de soutien inovadora feita de cana-de-açúcar», afirma

Denise Incandela, vice-presidente executiva de vestuário e marcas privadas da Walmart US.

[©Walmart]
«A verdadeira sustentabilidade não existe sem acessibilidade. Selecionar um parceiro de retalho, a Walmart, foi fácil para nós. É importante para nós que a Kindly seja conhecida não apenas pelos produtos de qualidade, mas mais por criar um movimento em direção a um lifestyle mais ecológico e acessível para todos», explica Yossi Nasser, CEO da Gelmart International.

Para Eve Bastug, diretora executiva de produto da Gelmart, apesar do projeto ter sido o mais desafiante dos mais de 40 anos de carreira que possui, parece ser também o que mais compensou. «Levamos três anos para trabalhar uma copa que é mais de 80% à base de plantas. Ainda há trabalho a ser feito, mas a nossa equipa está a dar os primeiros passos para criar um futuro mais sustentável com produtos lindamente confecionados, que as pessoas se possam sentir bem a usar», destaca.

A coleção foi já pensada para o consumidor pós-pandemia que procura conforto e tem agora acesso a designs fáceis de usar, tanto sem aros como seamless, uma vez que a Kindly é composta por três tipos de bralettes e diversos modelos de cuecas em variados tamanhos.