Início Arquivo

Zara encerra lojas em Espanha

A Zara nunca fechou em Espanha tantas lojas como durante este ano. A crise económica que se faz sentir de forma avassaladora no país vizinho levou a Inditex a encerrrar seis pontos de venda da sua marca principal em igual número de localidades: a sua cidade natal (Corunha), Bilbau, Oviedo, Barcelona, Vitória e Múrcia. O gigante galego tem vindo a realizar, nos últimos anos, uma expansão quase permanente das suas diversas cadeias de venda a retalho de moda, sendo essa uma das chaves do seu indiscutível sucesso. A Zara, a cadeia do grupo que factura quase o dobro da totalidade das suas outras sete marcas, tem sido, naturalmente, a líder de aberturas durante esse período. Uma em cada três novas lojas abertas tem levado a marca bandeira do grupo sedeado em Arteixo. Em termos de número de lojas e, segundo dados da Inditex, havia, até ao primeiro semestre de 2009, 1.341 lojas Zara em todo o mundo. O segundo formato de retalho do grupo em termos de espaços comerciais é a Bershka, com 626 lojas. No total, a Inditex detém 4.430 lojas em todo o mundo. Em termos de volume de negócios, o formato Zara é claramente o líder do grupo, com cerca de 6 mil milhões de euros contra os 3 mil e 500 milhões de euros das restantes cadeias. Como não poderia deixar de ser, a Espanha é o mercado onde o grupo Inditex detém o maior número de lojas. Só da Zara existem 334, ou seja, 25% do total mundial. Apesar disso, este número não irá aumentar da forma continuada como tem acontecido desde que Amâncio Ortega abriu a sua primeira loja no ano de 1975 na Corunha. Este ano, as aberturas líquidas em Espanha ficaram pelas 2 lojas (novas lojas menos as lojas encerradas). O ano de 2009 será, assim, recordista no número de encerramentos anuais de lojas Zara em Espanha desde a sua criação. A somar aos encerramentos deste ano, há a acrescentar um realizado em Dezembro de 2008 em Madrid e outro que acontecerá em Abril de 2010 em Alicante. Fontes do grupo galego afirmam que «o incremento da superfície de venda da Zara é contínua» e que a empresa «não se afastará nem um milímetro da sua estratégia de investimento». As mesmas fontes explicam que «sempre existiram mudanças» e onde aconteceram encerramentos «abriram novas lojas» melhores, mais bem localizadas e mais funcionais. «Há que observar o conjunto do grupo», salientam. Nas cidades em que que verificaram estes encerramentos, muitas das vezes o fecho de uma loja Zara deu lugar à abertura de lojas de outras marcas do grupo, tendo os trabalhadores sido reintegrados noutras cadeias da Inditex. O grupo galego tem previsto acabar 2009 com cerca de 410 aberturas líquidas de lojas em todas as suas cadeias. Entre elas, 95% acontecerão em mercados internacionais. No caso da Zara, as aberturas líquidas andarão em torno das 130 lojas, sendo que apenas duas ocorrerão no mercado espanhol.