Início Arquivo

Zara pode abandonar Portugal

O grupo Inditex, detentor das marcas Zara, Massimo Dutti, Bershka, Pull & Bear e Stradivarius, ameaça abandonar a produção no nosso país se as actuais quotas de licenciamento o impedirem de abrir mais lojas, adianta o Semanário Económico. Alegadamente responsável por produzir mil milhões de euros em Portugal, subcontratando inúmeras empresas nacionais, sendo que metade dessa produção se destina ao mercado interno, o grupo pretende um tratamento diferenciado das restantes cadeias de retalho que estarão em análoga situação, pelo que nesta quarta-feira o director-geral do gigante espanhol se fez acompanhar por uma equipa a uma reunião com a secretaria de Estado do Comércio, Indústria e Serviços, Rosário Ventura, refere o semanário. Acrescenta ainda que fonte próxima de todo este processo garante que «a secretária de Estado terá feito saber aos espanhóis que até ao final do ano a nova lei de licenciamento será publicada e que esta termina com as quotas». Caso isto não aconteça, o grupo liderado por Amâncio Ortega pretende uma lei excepcional, acrescenta a mesma fonte, dado existirem grupos importadores como o Aki, a Worten ou a Moviflor, que terão ultrapassado as quotas. Dada a importância deste grupo no norte do país, António Marques, presidente da Associação Industrial do Minho (AI Minho) mostra-se preocupada perante a possibilidade da perda deste grande cliente, adiantando ao Semanário Económico que «a AI Minho está muito apreensiva e atenta a esta situação», dado que os seus associados lhe têm «manifestado as suas preocupações pela eventualidade da Zara, mais concretamente o grupo Inditex, abandonar a produção em Portugal».«Acredito que haverá aqui bom senso por parte do Ministério da Economia, até porque se o grupo deslocalizasse a produção seria uma tragédia para as empresas do Minho e norte do país», acrescenta. A presença das cinco marcas do grupo no nosso país envolve 2.800 funcionários em 173 lojas, encontrando-se ainda sete lojas por inaugurar em Viana, no Shopping Estação de Viana, e seis lojas por abrir em Gondomar, no Centro Comercial Parque Nascente, todas em finalização do processo de licenciamento dos espaços.